RELEASE

Sapateador, coreógrafo, professor e produtor, é um dos principais incentivadores da arte do sapateado no Brasil. Residente no Rio de Janeiro desde 1991, é uma figura requisitada nos palcos e nas salas de aulas do Brasil e do mundo. Abriu caminho para o sapateado em eventos de grande repercussão, como o Festival de Jazz de Montreux, na Suíça (2000), o Festival Back 2 Black (2009), o festival Rock in Rio (2011 e 2012, palco Rock Street) e o desfile de carnaval do Rio de Janeiro. Apresenta o show Saguibatu. Dirige a Companhia Steven Harper. Organiza o festival Tap in Rio, juntamente com Adriana Salomão. Integra também a Comissão Artística/sapateado  do Sindicato da Dança do Rio de Janeiro (SPDRJ). É, desde 2017, coreógrafo da comissão de frente da escola de samba Mangueira, junto com Adriana Salomão.

 

 

 

RELEASE EXTENSO

De nacionalidade norte-Americana (EUA), Steven cresceu em Genebra, na Suíça. Começou a estudar dança moderna e jazz aos 15 anos. Mudou-se para Nova York em 1984, onde estudou jazz, ballet, sapateado, musical e canto. Obteve seus primeiros contratos de trabalho a partir de 1986. Deu diversos workshops no Brasil entre 1987-1991, ano em que se mudou para o Rio de Janeiro, onde mora desde então.

Firmou-se como profissional de destaque no país, atuando como bailarino, sapateador, coreógrafo, professor, diretor, pesquisador, produtor e autor. Sua extensa atuação transita entre palcos, televisão, cinema, publicidade, eventos corporativos, desfiles de carnaval (RJ e SP), projetos sociais, assim como escolas e festivais de danças.

Ao longo de 30 anos de carreira, lecionou e se apresentou em mais de 10 países da América Latina, América do Norte, Europa e Oriente Médio, abriu caminho para o sapateado dançando como convidado especial em numerosos programas de televisão (Jô Soares, Hebe Camargo, Amaury Jr, Xuxa, Faustão, etc…) e eventos de grande repercussão, como o Festival de Jazz de Montreux, na Suíça (2000), festival Back 2 Black (2009, com a cantora Mart’nália), o Festival de dança de Joinville (1996, ’97 e ’98), Festival Rock in Rio (2011 e 2013, no palco Rock Street), Rock in Rio-Lisboa (2012 e 2014),  Rock in Rio-Las Vegas (2015), etc. Dedica-se à difusão e descoberta de novos horizontes artísticos para a arte do sapateado americano. Criou desde 1990 diversos espetáculos  em colaboração com músicos, coreógrafos e bailarinos de proveniência e estilos diferentes.  Dentre eles: Preto e Branco (com o sapateador Mauricio Silva, 1992-1996), Jungle Tap (com o contrabaixista Bruce Henri, 1996-2013). Dirigindo sua própria companhia, montou Sincopizante (2002), Sensorial (2004) e Combo (2006), em colaboração com o coreografo Mario Nascimento. Apresenta atualmente Saguibatu, com a bailarina Adriana Salomão e os músicos Mark Lambert, Jimmy Duchowny e Pedro Aune. Além dos já citados, colaborou e/ou se apresentou ao lado de músicos renomados, como Robertinho Silva, Carlos Malta, Carlos Negreiros, Marcos Suzano, Simone Soul, Fábio Nin, David Ganz, Fernando Barba (Barbatuques), a Big Band do Palácio das Artes de Belo Horizonte, etc…

Coreografou para peças de teatro (adultas e infantis), operetas, musicais, circo (Intrépida Trupe), cinema, televisão, e projetos sociais (ver detalhes no currículo abaixo). Sua atuação nos desfiles de carnaval inclui coreografar carros alegóricos para o Salgueiro (2011, ’12, 13′, ’16, RJ), a comissão de frente da Vai Vai (2015, SP). É,  desde 2017, coreógrafo da comissão de frente da escola de samba Mangueira, junto com Adriana Salomão.

Steven viaja em média duas vezes por ano para a Europa e Estados Unidos. Ao todo, ja foram mais de 50 viagens e 200 workshops em 11 países. Ao longo desses anos, lecionou e dançou em 20 estados do Brasil. Além de sapateado, dá aulas de Lindy Hop (show style), Dança Percussiva, Percussão corporal, Percepção musical, Fundamentos Rítmicos e outros temas relacionados ao trabalho com dança e música.

Dirige desde 2002, junto com Adriana Salomão, o festival Tap in Rio, agora na sua 16º edição. Integra também a Comissão Artística/Sapateado do Sindicato do Profissionais de Dança do Rio de Janeiro (SPDRJ).

Lançou o livro “Profissão Bailarino: Raio-X de uma paixão” em 2015, publicado pela SPDRJ Editora.

Além do sapateado, desenvolve suas atividades numa linguagem mista que chama de Dança Percussiva, usando o ritmo como elemento central. Trabalhou com diversos grupos de dança, teatro, música e circo, em aulas, cursos e espetáculos.

 

CURRICULO DETALHADO (Clique na imagem)

 Clique aqui para baixar o currículo detalhado